O que são cursos profissionalizantes?

Quais os tipos de cursos oferecidos pelo E-profissionalizando?

Bem, existe uma confusão muito grande sobre os cursos profissionalizantes livres e os cursos técnicos. Muitas vezes essa confusão faz um estudante, de qualquer área, tomar decisões equivocadas no tocante a sua formação acadêmica.
Por isso, vamos aqui nesse artigo, tentar esclarecer, e a até mesmo desmistificar, algumas questões que envolvem o campo da formação profissional. Essas informações, saber entender essas diferenças, serão de grande importância na hora da escolha da formação para a sua carreira.
Primeira coisa a ser compreender: Adquirir conhecimento técnico, não necessariamente é ter uma formação técnica. Qualquer curso lhe trará algum tipo de “conhecimento técnico”, entretanto ser um técnico em uma determinada área necessita de um curso que o qualifique dessa forma, como um “técnico em…”.
Para esclarecermos melhor isso, primeiramente é necessário compreender os níveis de formação profissional que existem:
Uma profissional pode se preparar academicamente de três diferentes formas:

Cursos profissionalizantes ou livres;
Cursos de nível técnico;
Cursos de nível superior (faculdade)

Há também as pós-graduações que são cursos que servem como especialização ao nível superior.
Vamos entender cada modalidade…
Cursos profissionalizantes (livres)
Segundo a Lei nº 9.394/96 (Diretrizes e Bases da Educação Nacional) determinam que os cursos profissionalizantes livres, são cursos de educação não-formal e de duração variável que preparam o aluno para um ingresso mais imediato no mercado de trabalho.
São elaborados para responder às competências requeridas pelo mercado de trabalho e, geralmente, não têm pré-requisitos (como escolaridade) para serem feitos.
Pode-se fazer um curso profissionalizante tanto para se iniciar em uma nova carreira quanto para o aperfeiçoamento profissional.
Alguns exemplos:

Inglês;
Informática;
Culinária;
Manicure;
Massoterapia;
Depilação.

Cursos Técnicos
Cursos de nível médio que tem o intuito de dar uma formação técnica e profissional de forma teórica e prática.
Essa modalidade educacional tem também uma formação considerada de curta duração em comparação aos cursos de nível superior (entre um ano e um ano e meio) e para a sua conclusão é necessária a que se tenha o ensino médio completo.
Alguns desses cursos dão direito ao seu respectivo registro profissional no órgão regulamentador da profissão e é, geralmente, obrigatório para o exercício da profissão.
Um curso técnico pode, de acordo com o programa pedagógico de cada escola, ser feito de três diferentes formas:

Integrada – Quando o aluno faz juntamente com o ensino médio;
Concomitante – Quando ocorre uma complementaridade entre o curso técnico e o ensino médio;
Subsequente – Quando ele é feito após a conclusão do ensino médio.

Alguns exemplos:

Técnico em Química;
Técnico em Edificações;
Técnico em enfermagem;
Técnico em Estética;
Técnico em Podologia.

e ainda tem o cursos superiores…
Cursos de nível superior/faculdade
Os cursos superiores (ou faculdades) são cursos pós-médios onde o aluno ao concluir recebe um diploma de graduação na área, também dão direito aos seus respectivos registros (em um outro grau de classificação diferente do técnico) e, na maioria dos casos, são obrigatórios para o exercício da profissão.
Para ingressar em uma faculdade é obrigatório já ter concluído o ensino médio.
Eles se apresentam de três diferentes formas:

Tecnólogo (entre 2 e 3 anos) – Formação de tecnólogo (especialista). Ex.: Logística; Gestão comercial; Petróleo e Gás.
Bacharelado (entre 4 e 6 anos) – Formação de bacharel (generalista). Ex.: Direito, Engenharia, Medicina, Jornalismo.
Licenciatura (a partir de 4 anos) – Formação voltada para a área acadêmica (professor). Ex.: História, Letras, Matemática, Biologia.

Obs.: Algumas graduações em licenciatura também podem ser bacharelados de acordo com o programa pedagógico da instituição de ensino.
Agora que você já sabe quais as diferenças entre as modalidades de ensino, faça a sua escolha e vá em frente!

Dúvidas Sobre o Certificado do Curso

O Certificado é Reconhecido pelo MEC?

O MEC não faz a certificação de instituições que não sejam de nível fundamental, médio, técnico ou superior. Nossos cursos são classificados como livres e de atualização ou qualificação profissional, portanto não necessitam de portaria de regularização. No entanto, os cursos são válidos em todo o território nacional e podem constar no seu currículo.

 Além disso, a lei nº 9.394, que estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional mostra que os Cursos Livres passaram a integrar a Educação Profissional, que é a modalidade de educação não-formal de duração variável, destinada a proporcionar ao trabalhador conhecimentos que lhe permitam reprofissionalizar-se, qualificar-se e atualizar-se para o trabalho. Esta mesma lei cita que não há exigência de escolaridade anterior para esta modalidade de ensino*. Conheça detalhes sobre a lei.
Nosso CNPJ e CCM estão registrados e autorizados a oferecer cursos nesta modalidade. Os certificados emitidos têm a mesma validade de certificados de cursos presenciais. Somos uma instituição presente no mercado desde 2002, com mais de 1 milhão de alunos e membros da ABED – Associação Brasileira de Educação a Distância.
 *Fonte: Secretaria de Educação do Estado de São Paulo. 
.
O Certificado vale como Horas adicionais para Faculdade?
Sim, você pode utilizar o certificado para completar horas extracurriculares na Faculdade, preencher exigências em Concursos Públicos, participar de Progressão Funcional, Provas de Título, ou até mesmo para subir de cargo na sua empresa.